A atualização mais recente do algoritmo do Google

Está sendo muita comentada na comunidade de Webmasters, então resolvemos compartilhar aqui com você para que fique por dentro do que fazer com seu conteúdo.

Está sem tempo de ler? Aperte o Play e Ouça Aqui:

Desde o dia 14 de novembro, uma variedade de sites registrou uma quedas de 30 a 40% no tráfego. Se você acredita que também está sendo afetado fique atento.

Seus sites são otimizados para busca orgânica? Então preste atenção se as páginas não foram afetadas com algumas alterações feitas pelo Google. Já sabemos que sempre o algoritimo sofre atualizações de rotina mas essa última impactou grande parte da rede e os produtores de conteúdo já relataram que houve a queda de performance e pelo Analytics da para acompanhar isso. O Google só confirmou que sim fez uma atualização de rotina mas se recusou a fornecer detalhes ou orientações aos sites sobre as séries de alterações feitas. Houve até uma live para discutir esse caso com Google Webmaster Central office-hours: 

https://www.youtube.com/watch?v=Vej7f43fiyM

Se o seu site foi um dos muitos que notaram essa queda drástica no tráfego vindo do Google, foi tudo menos rotina.

É importante para produtores de conteúdo acompanhar estas mudanças pois quando uma estratégia não funciona mais a adaptação tem que ser o mais breve possível. Sabemos o quanto de esforço é feito para se posicionar. O que antes era uma constância em manter um determinado lugar na SERp, hoje é muito dinâmico isso. De um dia para o outro você pode cair consideravelmente.

Embora o efeito em muitos sites tenha sido dramático, para o Google isso é apenas um negócio normal, e essas atualizações não representam mudanças maciças no algoritmo geral.

Ainda assim, é particularmente confuso o fato de algumas consultas de pesquisa agora estarem retornando resultados com sites que são principalmente spam, enquanto o conteúdo anteriormente classificado era afetado. Esse é especialmente o caso em nichos, como blogs de viagens ou gastronomia.

A boa notícia é que, mesmo que o Google não esteja dizendo exatamente aos proprietários do site o que mudou, há algumas coisas que você pode fazer para garantir que seu conteúdo continue alcançando seu público.

As melhores práticas de SEO ainda são importantes

Isso pode ir contra o que a maioria das pessoas pensa, já que muitos dos sites que foram penalizados estavam usando boas práticas de SEO. O problema é que as melhores práticas de SEO são uma linha de base, não um objetivo final. O objetivo final é o conteúdo relevante, e é com isso que o Google se importa. Tudo o resto é apenas um sinal de que o conteúdo pode ser uma boa resposta para um leitor.

Por exemplo, o Google considera a velocidade do site e você deve se concentrar na velocidade com que o site é carregado por vários motivos. Mas existem milhões de sites de alto escalão que são lentos, mas ainda são a melhor resposta geral. Isso significa que a velocidade do site não importa? Claro que sim! Você definitivamente deve tentar fazer todo o possível para criar a melhor experiência para o seu público. Mas mesmo depois de fazer todas essas coisas, você ainda precisa criar um conteúdo que seja o melhor para o seu público.

Fique atento não só as questões técnicas de SEO mas principalmente avalie se o conteúdo é altamente provável quanto à relevância.

O Google está mais interessado em relevância do que em otimização

No mês passado, o Google começou a lançar uma atualização que usa aprendizado profundo (IA) está conhecido como representações de codificador bidirecional de transformadores (BERT). Essa tecnologia visa entender melhor a linguagem natural, em vez de se concentrar em palavras-chave específicas. De fato, sites que parecem estar usando palavras-chave em excesso estão pagando um preço por isso, mesmo que essas palavras-chave sejam relevantes.

Por exemplo: Se você escreve sobre um post em um blog que fala sobre emagrecimento vai difícil escrever sem usar as palavras “emagrecer” (dica para emagrecer, exercício para emagrecer e etc…) algumas vezes.

À medida que essas alterações entram em vigor, o Google é menos influenciado por palavras-chave, pois é capaz de discernir a intenção por meio de frases e linguagem natural. Isso significa que, quando você cria conteúdo, seu objetivo deve ser simples: crie o conteúdo mais relevante para o seu público. Isso também significa que tentar forçar palavras-chave em frases de maneiras que não são naturais para um leitor agora será sinalizado e avaliado menos do que simplesmente tentar escrever naturalmente.

O Google é absolutamente importante como fonte de tráfego. O maior mecanismo de pesquisa do mundo processa quase seis bilhões de consultas todos os dias. Dirige quase a metade de todo o tráfego da Internet. Isso é extremamente significativo, mas não é tudo. De fato, além de garantir que seu conteúdo seja facilmente encontrado pelo seu público, vale a pena considerar se existem outros canais que podem ajudá-lo a alcançar os clientes certos.

Um dos maiores benefícios de adotar uma abordagem holística para atrair visitantes ao seu site é que muitos desses esforços também aumentam seus resultados de pesquisa. A criação de conteúdo relevante e de qualidade, compartilhado nas redes sociais e em outros sites, demonstra que seu conteúdo é valioso e confiável. Isso se reflete na quantidade e qualidade dos links de entrada, que ajudam a gerar tráfego e informam ao Google que ele deve ser considerado autoritário, o que ajuda a classificar mais alto.

Sempre que você optar por construir seus negócios na plataforma de outra pessoa, se as regras ou políticas mudarem, seus negócios estarão em risco. Isso é verdade se você é um varejista que vende na Amazon, uma publicidade de empresa local no Facebook ou uma pequena empresa que cria conteúdo para ser encontrado no Google.

Então sempre diversifique a entrega do seu conteúdo ( trafego orgânico e outros) para quando uma atualização “rotineira” de um algoritmo não impactar o seu negócio como essa o pode significar uma perda de 30% dos seus negócios.

Fontes: Google Webmasters e Jason Aten

Vocês gostaram das dicas? Então continue ligado no blog da Agência Webpan


Baixe Ebook: 27 MAIORES ERROS EM SITES

Veja também:

Como utilizar o novo recurso do IGTV SÉRIES

Gerenciamento de dados compartilhados com terceiros pelo Instagram? Agora tem!

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *