A Black Friday 2022 vem aí! Prepare-se!

Nós sabemos que muitos lojistas estão aguardando ansiosamente pela Black Friday, que pode ser um reforço nas vendas deste ano.

Tudo bem que ainda falta pouco mais de um mês para a Black Friday 2022, mas nunca é cedo demais para começar a se preparar para evitar problemas e dores de cabeça. Esse ano além da Black temo também a Copa do mundo 2022.

Principais critérios para decisão de compra do brasileiro na Black Friday

  • 54% Cupons de Desconto
  • 41% Qualidade do produto
  • 24% Confiança no loja/no site
  • 39% Custo do frete

O uso de copies e headlines com esses termos gera mais chances de despertar o interesse do consumidor brasileiro


A expectativa de ter uma Black Friday bem-sucedida em 2022 está balançada pelo cenário brasileiro e mundial

“Contamos com um crescimento do PIB previsto para abaixo de 0,5%, projeção do dólar a R$5,60, taxa SELIC alta, inflação acumulada em 2 dígitos e escassez de chips. Desta forma, os comerciantes não têm grande margem para dar descontos. Por outro lado, os consumidores ficam inseguros em gastar, sentindo-se pressionados pela inflação e dificuldade de pegar empréstimo.”  – Olhar digital

Olhando por esse ângulo errado(a) está quem não se preocupa em aparecer, colocar a cara para jogo e fazer de tudo para vender mais na Black Friday, que é definitivamente o maior evento de vendas de todo o mundo.

  • Em novembro de 2021, nos e-commerces, as vendas superaram R$ 4 bilhões somente no Brasil (Fonte); esse número representa um aumento de 5% a mais em relação a 2020;
  • 53% dos entrevistados consideram a Black Friday o melhor evento de vendas do ano;
  • 26% concordam que o evento oferece uma oportunidade de fazer um bom negócio (Fonte).

Como vemos, as previsões para o evento de 2022 exigem muita atenção das empresas que querem fidelizar sua base de clientes, como também atrair novos, pois o brasileiro ainda se sente muito inseguro, não só no quesito financeiro, como também para confiar nas marcas.

Tá mas e o que você pode fazer para surpreender o seu cliente?

Confira 8 dicas importantes:

1. Planejamento faz a diferença

A Black Friday é no final de novembro, mas muitas lojas optam por fazer:

  • “Black Week”: Promoções que duram uma semana.
  • “Black Month”: Promoção que duram o mês.
  • “Black adiantada”: Promoção feita antes de novembro.

Independente de quando ou como vai fazer, o planejamento precisa começar bem antes. O ideal é se organizar com algumas semanas ou até meses de antecedência. Então assim que terminar esse artigo está na hora de começar!

2. Não adianta anunciar se você não consegue atender

Verifique se seu e-commerce precisa de melhorias na infraestrutura, não adianta ter um site lento ou de difícil navegabilidade, e dependendo das demandas da sua loja pense em aumentar a equipe de atendimento. Em média, se você tem uma equipe contratada, vale esperar um aumento total de 20 a 30% nas despesas fixas do negócio para a temporada.

3. Invista nas estrelas da sua loja

É uma boa ideia aumentar o estoque dos seus produtos mais vendidos, a procura por eles na Black Friday certamente ira aumentar. Claro, pense em aumentar o estoque se você for dar bons descontos nesses produtos.

Neste momento, você pode estar se perguntando (e com toda a razão): Por que daria descontos nos produtos que já vendem bem?

Eu te dou 3 bons motivos:

  • Poder negociar preços melhores com o fornecedor, já que vai comprar em maior quantidade;
  • Custos fixos proporcionalmente menores com o aumento na projeção de vendas;
  • E dar descontos nos chamados “produtos estrela” ajuda a fidelizar o seu cliente atual e atrair novos clientes.

Dica extra: Outra ideia é fazer uma pesquisa nos seus canais digitais para saber os produtos que os clientes mais desejam comprar. Se necessário, pergunte a eles, usando enquetes no Facebook/Instagram, por exemplo.

4. Limpe seu estoque

A Black Friday surgiu nos EUA como uma forma de limpar o estoque depois do Dia de Ação de Graças. O produto não está vendendo tanto quanto você gostaria? Então, recorra a descontos mais agressivos para tentar acabar com as unidades no estoque, mesmo que seja apenas para criar capital de giro ou reinvestir.

Dica 1: Se um produto não estiver vendendo bem, tente associá-lo à compra de um item que está/fazer kits.

Dica 2: Não vendeu tudo o que esperava? Calma! Dá para estender as promoções mais uma pouco na Cyber Monday, segunda-feira seguinte à Black Friday.

5. O cliente

Escolha bem as mídias em que você vai anunciar suas promoções. Nesse período o comercio eletrônico bomba, então o ideal é focar em redes sociais: Facebook e Instagram. E pra não desperdiçar recursos segmente seus anúncios para atingir em cheio seu público-alvo. Faça testes com um “esquenta” para a Black Friday, ajuste suas campanhas antes da data. Assim, você estará afiado quando o pico de demandas chegar.

E depois de vender não se esqueça de fazer um bom pós-venda. Cuide bem da sua logística e melhor ainda da comunicação. Aqui, o mais importante é ser transparente e informar ao cliente de qualquer problema. Imprevistos acontecem! E certamente o cliente vai preferir saber o que aconteceu, não o deixe no escuro! Surgiu um problema na entrega informe seu cliente e já mostre as providencias que você esta tomando para resolver o problema dele.

Dica: A maneira de comunicar com o cliente conta muito, claro. Ele precisa sentir que a opinião dele importa.

6. Aprenda com seus erros!

Cada operação de vendas é diferente, seja pelo vendedor responsável, pelos produtos que vende ou pelos canais que cada um explora. Por isso, é difícil definir uma “receita de bolo” para como organizar a sua operação. Cabe a cada vendedor conhecer o seu negócio e optar pelas estratégias que mais fazem sentido caso a caso. O importante é estar sempre em busca de novas alternativas que possam ajudar a aumentar suas vendas. Planejando com antecedência e metrificando os seus resultados, o vendedor só tem a ganhar.

7. Fique ligado!

Apesar de o Brasil ter o segundo maior crescimento de e-commerce do Mundo, nos últimos três anos houve uma queda nas buscas pelo termo Black Friday. E as buscas relacionadas à Black Friday iniciam com maior antecipação que as demais datas comerciais, isso indica que o brasileiro se prepara para o evento e observa as vantagens ao longo do ano.

8. E esse ano tem Copa

72% dos consumidores pretendem comprar itens relacionados à Copa na Black Friday. Os smartphones são os dispositivos preferidos de 87% dos consumidores para compras online. Por isso, ter uma estratégia de UX mobile-first é um diferencial extremamente importante.

Gostou das dicas? Comente aqui pra gente saber!

E se precisar de uma mãozinha nas suas campanhas e estratégias de marketing na Black Friday, entre em contato conosco em qualquer uma de nossas plataformas digitais: FacebookInstagram e Linkedin!

Veja também:

Marketing de Influência: Marcas e influenciadores

Como monetizar meu conteúdo do Instagram

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *