ClubHouse: o que é? E por que está em alta?

A Clubhouse é uma nova rede social baseada em apenas áudios e que exige o mínimo de presença, ela veio responder a um apelo de mais conexão humana, mesmo no mundo virtual.

Apesar de usar um mecanismo antigo como grupo e voz pela internet, a rede é nova e vai na contra mão das outras. Enquanto Twitter, Facebook, WhatsApp, LinkedIn, TikTok e Instagram são assíncronos, o Clubhouse é totalmente síncrono.

Isso quer dizer que se você não estiver na sala enquanto alguém fala alguma coisa, já era. Não tem como escutar depois. Não é como um podcast, que você dá play, stop, volta para escutar de novo; ele funciona mais como um rádio.

Mais de 1 bilhão de dólares de valor de mercado? Como isso aconteceu?

O negócio é que a Clubhouse cresceu numa velocidade espantosa aqui no Brasil e em poucos dias atraiu milhares e milhares de pessoas.

Bom, a principal sacada do marketing é o elemento de escassez. Se você não sabe, a única forma de entrar nessa rede, por enquanto, é por indicação: as pessoas precisam ter um convite.

Isso gerou um frenesi no publico, postando em absolutamente todos os grupos de WhatsApp, todos as redes sociais a procura de convites.

Juntando escassez + indicação = 1 bilhão de dólares (até o momento)

Por que algumas empresas crescem tão rápido?

Quando falamos de perfis de investidores como: conservador, moderado ou agressivo, partimos do pressuposto de que cada pessoa enxerga os investimentos de maneiras diferentes. Quando falamos da adoção de um novo produto, isso também se aplica.


Mas como você empreendedor, pode usar esse conhecimento para reduzir riscos na criação de uma nova ideia?

Quando uma empresa lança um novo produto, primeiro precisamos trabalhar o mercado inicial, que são os Techis e os Visionários. Mas depois de atingir esses mercados você entra em um abismo, onde passar para o mercado principal se torna um desafio. Mas por quê?

Gráfico: @camilafarani e se quiser saber mais leia o livro Cruzando o Abismo de Geoffrey Moore.

Primeira lição:

O mercado principal não é tão empolgado quanto o mercado inicial, porque as pessoas que você impactou primeiro têm um envolvimento direto com o seu produto e os outros nós definimos como pragmáticos, conservadores e céticos, então certamente a comunicação para novo mercado é completamente diferente daquela que você estava até chegar no abismo.

Mas o que isso tem a ver com o Clubhouse?

Bem, para atingir o mercado principal, as pessoas precisam olhar para as outras e ver que está todo mundo comprando. Parece familiar?

O Clubhouse encontrou os usuários certos para ganhar o ponto da virada até que o crescimento seja exponencial. Isso aconteceu com muitas redes sociais, não só com o Clubhouse. E é muito importante que os empreendedores de tecnologia que me acompanham possam analisar essa estratégia para reproduzirem em seus negócios.

E aí? Está pronto?

Acha que a ClubHouse é para o seu negocio? Vem falar com a Agência Webpan, somos especialistas em estratégia digital. Você pode falar com um de nossos especialistas através de qualquer uma de nossas plataformas digitais: FacebookInstagram e Linkedin!

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *